Acne da mulher adulta

Se identificou? Essa é uma frase muito comum das mulheres adultas afetadas pela acne. Definimos essa entidade como acne após os 25 anos de idade.

“Não aguento mais essa minha pele que parece que não saiu da adolescência!”

Se identificou? Essa é uma frase muito comum das mulheres adultas afetadas pela acne. Definimos essa entidade como acne após os 25 anos de idade. Na maioria das pacientes, o quadro é persistente, ou seja, já existia na adolescência e continua existindo. Mas há também a acne tardia, quando a pessoa não teve na adolescência, e o surgimento se deu na fase adulta.

A apresentação clínica pode ser diferente nesse grupo também: a acne geralmente ocorre na região da mandíbula e queixo.

É comum que ocorra uma piora das lesões perto do período menstrual e isso pode ser interpretado de forma equivocada como sendo hormonal a causa dessa acne.

Apesar de pacientes com síndrome dos ovários policísticos e outras alterações hormonais podem ter acne associada, apenas uma minoria das pacientes com acne da mulher adulta apresenta alterações hormonais detectadas nos exames.

Muitos fatores podem ser desencadeantes ou agravantes, como obesidade, dieta com excesso de açúcares, uso excessivo de cosméticos, estresse, por exemplo.

O tratamento é variável, dependendo da intensidade das lesões, mas algumas dicas são importantes:

Nem sempre os anticoncepcionais estão indicados, mas eles podem sim ser úteis em alguns casos.

O excesso de limpeza da pele ou uso de substâncias muito agressivas podem causar piora. Isso acontece porque na acne da mulher adulta a pele costuma ser mais sensível.

Se você tem acne, consulte um dermatologista para descobrir o melhor tratamento.

compartilhar:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email